Gustavo Piqueira

19 respostas para Gustavo Piqueira

  1. Gildson disse:

    Caramba, o Pablo foi atrás de ti no Bar Balcão!

  2. Pablo Cabistani disse:

    Oi, Gustavo,

    Meu nome é Pablo Cabistani. Há 10 anos eu já acompanhava teu trabalho e da Rex (tem até um comentário meu no início de um dos livros-portfólio que vocês costumavam publicar de tempos em tempos).

    O meu comentário aqui não se trata do teu livro “Morte aos papagaios”, apesar de, sem dúvida, ele ser um amontoado de reflexões muito inteligentes e bem-humoradas sobre a quantas anda o design gráfico no Brasil. Eu gostaria de, humildemente e ciente de que tu deves ser um cara com o tempo curto, saber se existe alguma forma de te contatar diretamente para conversar um pouco sobre nosso ofício e profissão. Pedir alguns conselhos até, quem sabe…

    Sou designer gráfico já há alguns anos, aqui em Porto Alegre, cidade onde nasci, e tenho a impressão que, a medida que minha capacidade e experiência melhoram, mais dificuldade tenho para ficar feliz sobre oquê ando fazendo no meu dia-a-dia.

    Longe de ser um daqueles designers que ficam chorando os “sobrinhos” que mexem no “Córeu”, sou apenas um cara que gostaria de conversar um pouco (por e-mail ou qualquer outra forma), com um cara muito esperto que eu admiro e respeito e que já deve ter acumulado uma boa quantidade de experiências, boas e ruins, sobre essa prática tão sui generis de ser um designer gráfico no Brasil.

    Meu e-mail é pablocabistani@gmail.com. Ficaria muito contente se tu me mandasse um e-mail para trocarmos uma idéia.

    Abraço,
    Pablo Cabistani

  3. Débora disse:

    Gustavo, sou estudante de Design e recentemente li seu livro “Morte aos Papagaios”. Gostei bastante, no entanto, fiquei com uma dúvida: Você acredita que com o livro conseguirá “matar” aqueles a que chama de “papagaios”? Pois, dado ao poder de alcance do livro e ao fato dele levar à reflexão de diversas coisas…sabe, “jogue a primeira pedra” quem nunca repetiu algo seja por inexperiência, por não saber o que falar num momento…enfim, essa questão ficou na minha cabeça e gostaria de uma resposta.

    • Gustavo Piqueira disse:

      oi, Débora.
      Não espero “matar” ninguém ou nada com o livro, não. Ele é só um apanhado de algumas das minhas ideias sobre design à época em que foi escrito — nunca tive a expectativa de obter “resultados” com ele, nem acredito que ele tenha um objetivo prático a ser alcançado.
      um abraço

  4. henrique gera disse:

    conheci hj o blog/um pouco da pessoa ao visitar casarex. ninguém do meu círculo suporta minha sinceridade, então arrisquei imaginar quantos desafetos vc teria hahahah. gente boa.

  5. Hally disse:

    Olá, faço faculdade de design e tenho um trabalho sobre (adivinha??!) você.
    Gostaria de saber se posso conseguir algum contato direto com você , por e-mail, telefone ou pombo correio.
    Ps:Virei sua fã com a frase do chantily e morangos!!
    Hally

  6. Boa tarde, Gustavo.
    Parabéns pelo trabalho editorial.

    Vi um livro seu na Leitura: Marlon Brando Vida e Obra.
    Mas ninguém, nem na revisão, nem você, nem leitores, perceberam que a foto da capa é o James Dean, e não o Brando?

  7. waldemar Poggio disse:

    Você é o Gustavo Piqueira autor do livro “Coadjuvantes”? Caso positivo, pode entrar em contato? Walpoggio@uol.com.br
    Obrigado

  8. Olá Gustavou, sou estudante de jornalismo e conheci seu trabalho recentemente. Quero saber se aceitaria um entrevista destinada para à rádiuo UNinove?

    Atenciomsamente Patricia Felix

  9. Mariana Passos disse:

    Nada como trocar o e-mail e o telefone e ter que avisar os clientes… transformou uma situação de descontrole total em mais uma leitora para o seu blog! Do e-mail para o site, do site para o blog… este é o mundo digital em que vivemos!!! E que blog figura é este, hêin?!?! Roubei uns 15 minutos lever-assalariados para dar uma umas boas risadas! Quer dizer que nas horas vagas vc faz embalagens, é isto?! Beijos e congrats, MP.

  10. Thomas disse:

    Oi Gustavo!

    That’s it – I do not a speak a word portugese, but I like to invite you to speak at a conference about visual communication in November in Germany. Please let me know if you are interested.

    Greetings from Cologne

    Thomas

  11. Spacial disse:

    O Gustavo,

    Você está dando uma de Magritte?

    hahaha

    muito bom!
    Abraços,

    Jacson

  12. andrea disse:

    Oi Gustavo!
    Como ninguem ten mais privacidade mesmo tentei e achei seu blog.
    Enfim so queria te dizer que qdo voltei ao Brasil em 2008 depois de sete anos e meio ,estava la na livraria Cultura qdo me deparei com seu livro: “O Manual do Paulistano…”. Acredite qdo o vi, achei ironico e resolvi comprar.
    Dei tanta, mas tanta risada, que chorei.
    Amo minha cidade, e bom estar com amigos e familia, porem toda vez que vou pra Sao Paulo, noto que a cidade esta cada dia mais provicinana. Todo mundo sempre se achando moderno demais, descolado demais, e o pior : gente que eu jamais vi na minha vida querendo ser meu amigo so pelo fato que eu moro aqui em NYC.
    Mas eu ralo e muito, nao tem nada de glamour nao! Mas antes de rola uma preparacao mental basica pra tanta besteira que eu vejo e ouco ai.
    Um abraco

    • Gustavo Piqueira disse:

      Oi, Andrea

      Fico contente que tenha se divertido com o livro (e muito mais ainda por ter escrito no meu blog. Afinal, você mora em NYC e eu acho ultra cool ter alguém daí escrevendo aqui — já me considero seu amigo 🙂 )

      um beijo.

  13. Salvador disse:

    Investigación sobre el acento

    Estimado Gustavo piqueira

    Realizamos una investigación sobre el acento con el objetivo de encontrar una estrategia para promover su uso en la escritura de los jóvenes. Agradecemos su participación. Todo comentario extra a las preguntas también serán tomadas en cuenta.

    1.- ¿Cuáles son los criterios que considera para la construcción del acento al diseñar una fuente tipográfica?

    2.- Dado que en el español el acento ortográfico sirve para diferenciar la función de una palabra ¿Considera usted que pudiera incorporarse un criterio especial en el acento para el idioma español en el diseño de una fuente tipográfica??

    Cordialmente
    MDG Salvador E. Valdovinos R.
    Profesor investigador
    Diseño Gráfico
    IADA Universidad Autónoma de Ciudad Juárez, Chihuahua, México.

  14. Vicky disse:

    hauhau simplesmente adorei…
    mas, olha só, tu errou a capa!
    hehe brinks…
    e não concordei muito com aquilo do fusca não… da pra tomar o vinho sim!
    http://www.vitoriabernardi.com/

    • Gustavo Piqueira disse:

      Na verdade, ‘aquilo do fusca’ é mesmo uma hipótese. Que não me arrisco a comprovar.
      Mas, se você quiser fazê-lo, documente o processo e me envie – assumirei o fracasso publicamente, sem nenhum problema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s